Durante a parte reservada ao Expediente da 21ª Sessão Ordinária deste ano, vários vereadores alertaram sobre os perigos da febre maculosa e pediram mais atenção da Administração Municipal para a questão das capivaras no Complexo Lavapés ("Zerão").

As capivaras são hospedeiros naturais do carrapato-estrela, o qual é o vetor da doença. Isto é, se o carrapato estiver infectado e picar uma pessoa, pode transmitir febre maculosa. A transmissão ocorre por meio da picada do carrapato, e não diretamente entre as pessoas. (Veja no final da matéria sobre sintomas e prevenções da doença).

Inicialmente, a Vereadora Dra. Lúcia Tenório (Cidadania) mencionou o caso recente de um morador de Mogi Guaçu, que faleceu em decorrência da febre maculosa. Tenório frisou que os casos da doença na região acendem um alerta e que devemos tomar cuidado: "Todo paciente que tenha qualquer sinal desta doença tem que ser investigado". A vereadora, que é médica, enfatizou que quanto antes você tem o diagnóstico, mais efetivos são o tratamento e a cura.   

A Vereadora Joelma Franco da Cunha (PTB), por sua vez, defendeu uma atenção maior do Poder Público para as capivaras e para a área do "Zerão": "Importante falar sobre febre maculosa e capivara, um amplo debate em toda a região e, em especial, aqui em Mogi Mirim. Nós tivemos casos e óbitos no ano passado. É preciso uma ação mais emergencial."

De acordo com a vereadora, a estratégia do cercamento não deu certo, pois é possível observar capivaras em várias regiões da cidade. Joelma Franco argumentou que o Complexo Lavapés é um importante espaço de lazer para os mogimirianos, sobretudo para aqueles que não tem espaço em suas residências.  

"Lavapés é parque do povo, não é parque da capivara," afirmou a vereadora, acrescentando que, com relação às capivaras: "É necessário a gente iniciar procedimentos com relação à castração. (...) E se não der certo, remanejamento." 

Já o Vereador Cinoê Duzo (PTB), que tem o Complexo Lavapés como uma de seus bandeiras, fez o seguinte apelo: Vamos salvar o 'Zerão'. "O Zerão tem que ser encarado como nosso verdadeiro cartão-postal. O 'Zerão' tinha que ser sinônimo de qualidade de vida. E hoje, infelizmente, o 'Zerão' é sinônimo de qualidade de perigo. O local oferece risco."

"Nós temos que ter solução, sim. Nós temos um Secretário de Meio Ambiente. Nós temos uma equipe competente lá. Está na hora de um projeto ser elaborado para que as capivaras sejam remanejadas. Temos que respeitar os animais, mas temos que priorizar as nossas vidas," disse o vereador.

 

Principais sintomas da febre maculosa (Fonte: Site do Ministério da Saúde)

- Febre

- Dor de cabeça intensa.

- Náuseas e vômitos.

- Diarreia e dor abdominal.

- Dor muscular constante.

- Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés.

- Gangrena nos dedos e orelhas.

- Paralisia dos membros que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões causando paragem respiratória.

- Além disso, com a evolução da Febre Maculosa é comum o aparecimento de manchas vermelhas nos pulsos e tornozelos, que não coçam, mas que podem aumentar em direção às palmas das mãos, braços ou solas dos pés.

Prevenção: (Fonte: Site do Ministério da Saúde)

Devem ser adotas algumas medidas para evitar a doença, principalmente em locais onde haverá exposição a carrapatos:

- A prevenção da febre maculosa é baseada no impedimento do contato com o carrapato.

- Use roupas claras, para ajudar a identificar o carrapato, uma vez que ele é escuro.

- Use calças, botas e blusas com mangas compridas ao caminhar em áreas arborizadas e gramadas.

- Evite andar em locais com grama ou vegetação alta.

- Use repelentes de insetos;

- Verifique se você e seus animais de estimação estão com carrapatos;

- Se encontrar um carrapato aderido ao corpo, remova-o com uma pinça.

- Não aperte ou esmague o carrapato, mas puxe com cuidado e firmeza. Depois de remover o carrapato inteiro, lave a área da mordida com álcool ou sabão e água.

- Quanto mais rápido retirar os carrapatos do corpo, menor será o risco de contrair a doença. Após a utilização, coloque todas as peças de roupas em água fervente para a retirada dos insetos.

 



Mais Notícias

21ª Sessão Ordinária: Projeto da LDO 2025 será discutido e votado em primeiro turno

Ler a notícia

Audiência pública discute temas de saúde e o serviço da Avante Social nos Centros de Atenção Psicossocial

Ler a notícia