Na 43ª Sessão Ordinária, ocorrida na segunda-feira (12/12), a Secretária Municipal de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, compareceu ao plenário da Câmara para mostrar o trabalho desenvolvido pela Pasta e responder a questionamentos dos vereadores sobre a situação na área de saúde em Mogi Mirim.

Grande parte dos vereadores vinha pedindo, há várias sessões, mais diálogo com a Prefeitura e mais informações nos projetos de lei enviados pelo Executivo. Um desses pedidos foi formalizado através do Requerimento nº 523, de 2022, de autoria da Vereadora Joelma Franco da Cunha (PTB), o qual solicitava a presença da Secretária de Saúde para “esclarecimentos sobre os procedimentos e trabalhos desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Saúde, e outros temas correlatos.”

 

Mais diálogo

As discussões ocorridas na 11ª Sessão Extraordinária exemplificam um pouco dessa cobrança dos vereadores, sobretudo o debate em torno do Projeto de Lei nº 195, de 2022, de autoria do Prefeito, Paulo de Oliveira e Silva (PDT), destinando R$ 2.500.000,00 para a troca da parte elétrica da Santa Casa e R$ 300.000 para ampliação de dez leitos de UTI.

Vários vereadores criticaram o texto por não apresentar mais detalhes, como um orçamento para tal reforma, e cobraram mais comunicação da Prefeitura antes de um projeto como esse ser enviado.

O Vereador Tiago Cesar Costa (MDB), por exemplo, questionou: “Alguém trouxe para esta Casa algum projeto? Algum engenheiro elétrico? Algum especialista?"

Já o Vereador Ademir Souza Floretti Junior (Republicanos) pediu um esclarecimento maior sobre o orçamento da reforma e mais diálogo: “Todos nós sabemos que a informação, quando chega de forma correta, acaba esclarecendo e sanando todas as dúvidas. Então quando vier um projeto como este, faça uma conversa mais direta com os vereadores, até com aqueles que são da oposição.”

 

Secretaria de Saúde

Na 43ª Sessão Ordinária, no dia 12 de dezembro, a Secretária da Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho, fez uma longa exposição detalhando as ações da Prefeitura nessa área, nos dois anos da gestão atual. Em seguida, a representante da Pasta respondeu a questionamentos dos vereadores.

O Vereador Tiago Costa perguntou, entre outras coisas, o que a Secretaria de Saúde tem feito nesses dois anos para resolver o problema de internação da UPA e da Santa Casa.

Em sua resposta, a Secretária afirmou que a Prefeitura está investindo para melhorar a situação da Santa Casa e destacou os esforços de todos durante a pandemia e agora com as complicações pós-Covid, com a rede de saúde atendendo muitos casos de infarto e AVC (Acidente Vascular Cerebral). Clara Carvalho também aproveitou para alertar que aproximadamente 40 mil mogimirianos estão com as doses incompletas da vacina contra o Coronavírus.

O Vereador Cinoê Duzo (PTB), por seu turno, questionou sobre a volta do funcionamento do Pronto Socorro na Santa Casa. De acordo com Clara Carvalho, a interrupção tinha relação com um decreto do Ministério da Saúde, mas o prédio reformado voltará a ser utilizado. “No ano que vem nós voltaremos a funcionar a UPA Central no prédio da Santa Casa. (…) A UPA Central será reativada em 2023.”

Para assistir à apresentação completa da Secretária Municipal de Saúde e suas respostas aos questionamentos dos vereadores, acesse o canal da Câmara no YouTube e assista à 43ª Sessão Ordinária, deste ano.

 



Mais Notícias

16ª Sessão Ordinária: veja projeto de lei aprovado em segundo turno

Ler a notícia

Toneladas de doações, arrecadadas na Câmara, são enviadas para o Rio Grande do Sul

Ler a notícia