Iniciativa da Vereadora Joelma Franco da Cunha foi aprovada em dois turnos de votação 

 

Durante a sessão ordinária realizada na segunda-feira (20/06), a Câmara Municipal de Mogi Mirim aprovou em segunda votação o Substitutivo do Projeto de Lei nº 47 de 2021, de autoria da Vereadora Joelma Franco da Cunha (PTB). 

A iniciativa propõe que seja oferecido à população mogimiriana o serviço de Apoio Psicológico Remoto, permitindo que os profissionais da área possam atender os pacientes por meio das ferramentas digitais (aplicativos para smartphones ou computadores).  

De acordo com a Vereadora, a proposta chega para somar esforços com os atendimentos convencionais, ajudando na redução dos índices de casos de depressão na cidade e até mesmo de suicídios. 

Inicialmente a proposta era para que fosse oferecido esse serviço durante o período mais restrito imposto pela pandemia, mas, agora, o Substitutivo aprovado torna o atendimento psicológico à distância um projeto permanente na cidade. 

Para a implantação do serviço, o Município terá o custo de cerca de R$ 180 para que cada profissional faça um curso de aprimoramento com validade de até 3 anos. “É um valor baixo quando se compara com a quantidade de vidas que podemos salvar ao implantar esse projeto”, comentou. 

A medida foi elogiada pelos demais vereadores e aprovada. Agora, caberá à Administração Municipal a decisão sobre a colocação em prática da iniciativa. 

Redação e Fotos: Tom Oliveira  



Mais Notícias

Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) é pauta única da sessão ordinária desta segunda (04/07); Saiba mais!

Ler a notícia

Audiência Pública debate o trabalho dos Bombeiros Municipais

Ler a notícia