Há alguns meses, alguns vereadores da Mesa Diretora cobravam providências do presidente da Câmara acerca das más condições das poltronas que são ocupadas durante as sessões, reuniões ou audiências públicas no plenário da Casa de Leis.

Quebradas e quase sem condições de grande permanência, os parlamentares pediam a troca dos móveis. No entanto, em virtude de uma Lei Municipal, as poltronas e cadeiras e outros móveis do plenário são tombados. Nem a reforma, conforme Lei n 4.735/2009, é permitida.

Para atender as reivindicações, o presidente Manoel Palomino autorizou a restauração das seis poltronas e incluiu outras 15 cadeiras que geralmente são ocupadas por assessores parlamentares.

Os móveis também são utilizados pela população em geral, normalmente quando participaram dos encontros públicos realizados no plenário da Câmara.

Na sessão de segunda-feira (16), os vereadores já usavam poltronas restauradas. Já as cadeiras irão ser entregues ao longo das próximas semanas.

O serviço de restauração inclui substituição de molas e palhas, decapação de verniz, escovamento e polimento manual, aplicação de cera vegetal, estofamento de veludo com fixação de cravos e reforço estrutural original.

A empresa Valter A. Borim – ME apresentou o menor orçamento e realiza as restaurações ao custo total de R$ 12.670,00.

 

 



Mais Notícias

Sessão desta segunda-feira (11) será comandada pelo vice-presidente Gebê

Ler a notícia

Nesta quarta-feira (30), Câmara realiza audiência pública da LOA 2020

Ler a notícia