Com recursos oriundos da Lei Complementar Federal nº 195/2022, a Lei Paulo Gustavo, o Projeto de Lei nº 94/2023 destinará R$ 806 mil para editais e fomentos na área de audiovisual. O projeto tem a autoria do Prefeito e foi aprovado, na 27ª Sessão Ordinária, com voto favorável de todos os vereadores presentes.

De acordo com o líder de governo, Vereador João Victor Gasparini (União Brasil), esses recursos são provenientes do governo federal e destinam-se a projetos da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. "É uma iniciativa muito importante. E Mogi Mirim se antecipou a outros municípios, fazendo toda uma preparação através do corpo técnico conduzido pelo secretário Luiz Dalbo, a servidora Graziete Bronzatto, e todos os demais funcionários, para que Mogi Mirim pudesse captar esse recurso. São 806 mil a mais no orçamento municipal para que sejam atendidas demandas específicas de artistas e produtores locais. É fundamental que seja fomentada a cultura, para que crianças, jovens, e toda a população em geral, tenham acesso àquilo que é positivo para formação educacional e para formação cidadã", disse Gasparini.

Em seguida, o Vereador Alexandre Cintra (PSDB) destacou a importância da medida, uma vez que o setor cultural também foi bastante prejudicado pela pandemia. Além disso, Cintra afirmou que esse repasse é resultado do trabalho da gestão atual e da anterior na área cultural e que projetos como esse possibilitam que mais produções artísticas cheguem nos bairros periféricos. 

Já o Vereador Orivaldo Aparecido Magalhães (PSDB) ressaltou como a cultura e o turismo levam o nome de Mogi Mirim para além de suas fronteiras, exemplificando com o caso da Banda Lyra, que é conhecida inclusive internacionalmente. Magalhães também argumentou que esses eventos culturais podem atrair moradores de cidades vizinhas, que posteriormente podem investir em novos negócios em Mogi Mirim. 

Os documentos do projeto detalham a destinação do fomento:

- R$ 30 mil serão destinadas a premiações artísticas; 

- R$ 146.792,17 serão destinados para o apoio às produções audiovisuais na operacionalização; apoio às salas de cinema e cinema itinerante; melhoria e manutenção de sala de cinema público; capacitação, formação, qualificação no audiovisual e apoio à realização de festival e mostra.

- R$ 202.656,32 serão enviados para ações no setor cultural, na forma de edital para realização de atividades artísticas e culturais. 

- R$ 301.545,33 serão encaminhados para apoio a produções audiovisuais, por exemplo: curta metragem – documentário ou ficção; videoclipes, videodança ou videoarte; história contada documental e pareceristas e curso – elaboração de projetos.    

- R$ 126 mil serão destinados para produção de série e finalização de longa-metragem dentro do Projeto de Fomento para produções audiovisuais.

 



Mais Notícias

16ª Sessão Ordinária: veja projeto de lei aprovado em segundo turno

Ler a notícia

Toneladas de doações, arrecadadas na Câmara, são enviadas para o Rio Grande do Sul

Ler a notícia