Em uma noite mais que especial, a Câmara Municipal de Mogi Mirim promoveu uma linda homenagem à dupla Mogiano e Mogianinho pelos 65 anos de carreira, sempre levando o nome da cidade Brasil afora. A iniciativa foi do Vereador Marcos Antônio Franco, o Marcos Gaúcho (PSDB).

Para abrilhantar ainda mais a homenagem, a Câmara recebeu também a presença do músico, apresentador de TV e um dos maiores expoentes da música caipira brasileira, Mazinho Quevedo, ao lado de sua esposa e cantora, Adrielli. Quem também participou foi o Compadre Jaçanã, um dos maiores incentivadores da música sertaneja em terras mogimirianas.

Claro que não podia faltar música. Ao som da viola de Mazinho Quevedo e das vozes inconfundíveis de Mogiano e Mogianinho, vários dos maiores hinos da música caipira, em especial de Tonico e Tinoco, foram entoados no plenário da Câmara, levando emoção a todos os presentes.

Quem foi Mogiano e Mogianinho?

José dos Santos Moreno, 81 anos. João Cleto Moreno, 80 anos. Conhecem? E se os chamassem pelo nome artístico Mogiano e Mogianinho Aí todo mundo conhece. São 65 anos de estrada no mundo da música sertaneja com vários sucessos nacionais. E sempre levando o nome de Mogi Mirim com eles Brasil afora. Literalmente.

E essa rica história desses ícones de Mogi nasceu no bairro da Santa Cruz, mais precisamente na então capelinha do bairro. A primeira vez que nós cantamos em público na vida foi em maio de 1957 usando o alto-falante da Igreja Santa Cruz em meio a uma festa promovida pelo Padre Paiva. Dali em diante só bênçãos”, conta Mogiano. “Depois fomos para o rádio e a carreira deslanchou”, completa Mogianinho.

Aliás, o saudoso Padre Paiva foi um grande incentivador da dupla mogimiriana. A história de Mogiano & Mogianinho e da família Moreno está muito ligada ao religioso e ao bairro da Santa Cruz. Afinal, os irmãos artistas eram do bairro rural Paiol de Telha, que fazia parte da região da Santa Cruz.

Inclusive, os irmãos cantores contam que, certa vez, o Padre Paiva foi ao encontro de seu pai, Pedro Moreno, já falecido, para pedir um espaço no bairro rural para a construção de uma capelinha.

 

Polenta com frango

Recebemos o Padre Paiva para um almoço em casa com polenta com frango. Meu pai ficou feliz com a visita e com a capelinha que seria levantada, mas disse também que tinha o sonho de construir uma escola no Paiol de Telha para facilitar o ensino das crianças do bairro.

Então, o Padre Paiva disse que fosse construído um imóvel que funcionaria como igreja e escola. E foi o que foi feito. Uma cortina separava os dois ambientes. Cortina fechada, escola; cortina aberta, igreja”, relembram.

Essa igreja, aliás, é conhecida nacionalmente, através do filme Chumbo Quente (1978).

Antes mesmo de Padre Paiva chegar à cidade, a família Moreno e outras tradicionais da Santa Cruz já frequentavam a pequena capela do bairro. E estavam presentes quando Paiva inaugurou a Paróquia da Santa Cruz, em 1959.

Tonico & Tinoco

Algumas décadas depois com a igreja já construída e nós fazendo sucesso, o Padre Paiva pediu uma ajuda para levantar fundos para colocar piso na igreja. E nós trouxemos a principal dupla sertaneja da época, Tonico & Tinoco, que tinha o cachê mais caro do Brasil junto com o Roberto Carlos. E eles não cobraram nada pelo show na cidade e a igreja conseguiu os recursos que precisava para colocar o piso”, contam Mogiano & Mogianinho.

Através deles, a cidade assistiu a grandes shows das Irmãs Galvão, de Zico & Zeca, Liu & Léo, Trio Parada Dura, Dina Franco & Mouraí e tantos outros.

 

Amigo de todos

As festas da Santa Cruz sempre deram bons resultados. E muito se deve ao carisma do Padre Paiva. Afinal, de quem o Padre Paiva não era amigo, como se dizia”, observam a dupla.

Em 64 anos de carreira, Mogiano & Mogianinho gravaram 18 discos com mais de 120 músicas, algumas delas sucessos nacionais, como Minha Terra, A Caminho do Sucesso, Saudade dos Pais e Pedido de um Pai.



Mais Notícias

Audiência Pública debate situação da Rua Padre Roque como mão dupla

Ler a notícia

Atleta Matheus Rossi Silva é homenageado na Câmara de Mogi Mirim

Ler a notícia