Na quarta-feira (08), uma audiência pública discutiu a questão da segurança pública em Mogi Mirim e a importância da conscientização e da participação de todos na questão. O evento, de iniciativa do vereador Marcos Paulo Cegatti (PSD), foi transmitido ao vivo e a gravação está disponível neste link.  

A audiência contou com a presença do Presidente da Câmara, vereador Dirceu da Silva Paulino (Solidariedade), da vereadora Joelma Franco da Cunha (PTB), do chefe de Gabinete do Prefeito, Mauro Nunes, do secretário de Segurança Pública, Luiz Carlos Pinto, do delegado da Polícia Civil, João Rissato, da Tenente Fernanda Mello Magrini, Comandante da 2ª Companhia da Polícia Militar de Mogi Mirim,  e dos Comandantes Leandro Corrêa e Elaine Navarro e integrantes da Guarda Civil Municipal. Também estiveram presentes representantes do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), a assessoria parlamentar dos vereadores Alexandre Cintra (PSDB) e Luzia Cristina Cortes Nogueira (PDT), e munícipes. 

Na fala de abertura, Marcos Cegatti explicou que a audiência teve como motivação ocorrências envolvendo sobretudo comerciantes da avenida 22 de Outubro e da avenida Pedro Bottesi. Além disso, o vereador relatou, com base em reclamações ouvidas nas ruas e em postagens nas redes sociais, a impressão de aumento na criminalidade no Município e na região. Cegatti então questionou às autoridades se as estatísticas confirmavam esse aumento ou não. 

A Tenente Fernanda Magrini explicou que reuniões e análises da Polícia Militar têm indicado, na verdade, uma tendência de queda na criminalidade na região de Mogi Mirim, tanto com relação à 2022, quanto aos últimos meses. A comandante ponderou que ainda são registradas diversas ocorrências de roubos e furtos a veículos e outros bens, por exemplo, mas os números mostram uma diminuição. Além disso, Magrini reforçou que a polícia está constantemente trabalhando para diminuir cada vez mais essas taxas de criminalidade.

Os levantamentos realizados pela secretaria de Segurança Pública, segundo Luiz Carlos Pinto,  também apontam uma tendência de queda na criminalidade: "No ano passado, nesse mesmo período, estávamos já com mais de 2.000 ocorrências; esse ano estamos com 1.600 ocorrências registradas pela GCM."

Em seguida, respondendo à vereadora Joelma Franco da Cunha, as autoridades explicaram algumas ferramentas utilizadas pelas forças de segurança e passaram orientações à população sobre medidas preventivas. 

A Tenente Magrini explicou a chamada "muralha digital", que consiste em câmeras de identificação nas entradas e saídas do Município, as quais aprimoram a vigilância e possibilitam uma atuação e uma resposta mais rápidas contra os criminosos.

Luiz Carlos, por sua vez, complementou que a "muralha digital" auxilia numa resposta mais eficaz contra furtos e roubos de veículos, pois registra a passagem do veículo e compartilha o alerta com outros municípios, para realizar o rastreamento. De acordo com o secretário, Mogi Mirim com esse sistema já recuperou vários veículos furtados ou roubados.

Outras estratégias são a parceria entre as diversas forças de segurança no combate ao crime e melhorias na infraestrutura urbana, conforme exemplificou Mauro Nunes, com a iluminação pública: a implementação das lâmpadas LED deixou as ruas mais iluminadas, podendo gerar mais movimento nessas vias.

Ademais, o delegado João Rissato destacou a importância de realizar um boletim de ocorrência  mesmo diante de pequenos furtos, para que a Polícia e Civil e demais órgãos possam abrir investigações e mapear essas ocorrências.  

Os presentes também discutiram sobre a segurança nas escolas, com as rondas e o trabalho da Guarda Municipal e da Polícia Militar com a comunidade escolar; a questão das pessoas em situação de rua; o "botão do pânico"; o problema do álcool associado à direção de veículos; a questão das bicicletas motorizadas; entre outros pontos. 

Ao longo da conversa sobre esses diversos temas, as autoridades destacaram a importância da conscientização e da participação de todos para a segurança pública: estar atento na rua com relação ao celular, na entrada e saída da residência e do comércio, assim como, estar atento a atitudes suspeitas, e se observá-las comunicar às autoridades. 

Ao enfatizaram o valor de nos preocuparmos uns com os outros e a necessidade de todos se envolverem na segurança pública, os presentes deixaram o convite para as reuniões mensais do Conseg. A próxima reunião acontecerá no dia 29 de novembro, às 19h, na Escola Municipal Mário Torezan, na Avenida Luiz Gonzaga de Amoedo Cmapos, nº 275, próximo ao "Zerão". 

   

 



Mais Notícias

NOTA DE PESAR: Câmara Municipal lamenta o falecimento do Dr. Raji Rezek Ajub, Presidente do Hospital 22 de Outubro

Ler a notícia

Veja as proposituras aprovadas e as propostas rejeitadas na 15ª Sessão Ordinária

Ler a notícia