Auto da Fundação de Mogi Mirim

Aos 22 dias do mês de outubro de 1769 anos, nesta Freguesia e lugar de São José de Mogi Mirim, aonde veio o Juiz de Órfãos trienal da Vila de Jundiaí, Sargento Mór Antonio Jorge de Godoy, por ordem do Doutor Salvador Pereira da Silva, Ouvidor Geral e Corregedor desta Comarca de São Paulo, para efeito de fundar e estabelecer esta nova Vila, e sendo aí por ele foi mandado lançar pregão público pelo Porteiro Ignácio da Cunha Lara, em que declarasse que neste lugar se fundava Pelourinho para sinal desta nova Vila, e de como se estabelecia jurisdição nela, ficando os Povoadores dela e seu Termo sujeitos a Jurisdição das Justiças desta nova Vila, e isentos da Vila de Jundiaí, aonde até agora estavam subordinados, e sendo presentes as pessoas que aí se achavam abaixo assinadas, por ele e com os ditos Povoadores foi escolhido este lugar, no qual se fundou e fincou Pelourinho de um pau chamado “cabreuva”, com quatro quinas e em cima uma cabeça na qual se pos um castelo de pau por não haver tempo de se fazer de pedra e menos de se lhe por outras insígnias de ferro, cuja diligência se lhe faria pelo tempo adiante, quando houvessem Justiças que cuidassem no segmento da Vila e bem comum, e de como se fundou o dito Pelourinho e se deram aqueles pregões costumados pelo Porteiro Ignácio da Cunha Lara mandou o dito Juiz lavrar este termo para constar, em que assinou ele dito Juiz de Órfãos com as mais pessoas que se achavam presentes a este ato e o Porteiro, e eu Antonio Marques Barbosa, Escrivão de Órfãos, eleito para esta diligência, que o escrevi. Antonio Jorge de Godoy

Salvador Jorge de Moraes

Antonio Luiz de Moraes Pisarro

José Roiz Pimentel

José Bicudo Vaz

Salvador Pires de Camargo

Agostinho do Prado Villasboas

Francisco Xavier do Prado

Joaquim Antonio de Lacerda

José Garcia de Siqueira

Antonio Correa de Lacerda

José Antonio de Figueiredo

Antonio da Costa Leme

José Francisco da Paixão

José da Silva Passos

Joaquim Pinheiro

Manuel da Cunha Lara

Para servirem os carlos da República na nova Vila foram nomeados pelo mesmo Capitão-General:

Juízes: Salvador Jorge de Moraes e o Capitão Manuel Rodrigues de Araújo Belém

Vereadores: Antonio Luiz de Moraes Pisarro, José Pereira Tanjarino e Domingos Rodrigues Vianna

Procurador do Conselho: Maurício José Machado.

Íntegra, no original, do auto da fundação.